Todos os membros da Comunidade Alma Missionária reconhecem-se mutuamente como irmãos e irmãs em Cristo, com um mesmo chamado à Santidade[1] e ao anúncio[2] do Evangelho. Querem realizar este chamado cada um segundo o seu estado de vida e o seu ministério[3]. Comprometem-se a formar juntos uma mesma Comunidade[4] e prometem uns aos outros uma assistência ativa material, fraterna e espiritual para a vida de santificação e o anúncio do Reino de Deus. A Comunidade, pelo batismo no Espírito Santo, pelo exercícios dos carismas do Espírito Santo, pela vida fraterna, pela oração e pelos sacramentos busca a santificação de seus membros e a evangelização de crentes e não crentes, a promoção humana e espiritual, familiar e social, sempre em Nome de Jesus Cristo e anunciando o Evangelho. São Francisco instruiu seus frades a “ Ir a todo o mundo e pregar o evangelho a toda a Criatura, e se for necessário, usem palavras”. Como doar o que não temos? Como falar o que não vivemos? A Comunidade é um ambiente no qual as sementes lançadas pela Palavra de Deus nascem com extraordinário vigor, produzindo frondosas árvores, repletas de frutos[5], que serão testemunhos daquilo que vivemos e pregamos. Esse ambiente está edificado nas bases:

  • Caridade

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine. Mesmo que eu tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência; mesmoque tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tiver caridade, não sou nada. Ainda que distribuísse todos os meus bens em sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tiver caridade, de nada valeria! A caridade é paciente, a caridade é bondosa. Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa. Não é arrogante. Nem escandalosa. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. A caridade jamais acabará. As profecias desaparecerão, o dom das línguas cessará, o dom da ciência findará.(ICor 13 ; 1-8)

  •  Comportamento edificante e perdão mútuo

Agora, porém, deixai de lado todas estas coisas: ira, animosidade, maledicência, maldade, palavras torpes da vossa boca, nem vos enganeis uns aos outros. Vós vos despistes do homem velho com os seus vícios, e vos revestistes do novo, que se vai restaurando constantemente à imagem daquele que o criou, até atingir o perfeito conhecimento. Aí não haverá mais grego nem judeu, nem bárbaro nem cita, nem escravo nem livre, mas somente Cristo, que será tudo em todos. Portanto, como eleitos de Deus, santos e queridos, revesti-vos de entranhada misericórdia, de bondade, humildade, doçura, paciência. Suportai-vos uns aos outros e perdoai-vos mutuamente, toda vez que tiverdes queixa contra outrem. Como o Senhor vos perdoou, assim perdoai também vós. Mas, acima de tudo, revesti-vos da caridade, que é o vínculo da perfeição. (Colossenses 3; 8-14)  Além disso, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é nobre, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, tudo o que é virtuoso e louvável, eis o que deve ocupar vossos pensamentos. (Filipenses 4; 8)  Por isso, renunciai à mentira. Fale cada um a seu próximo a verdade, pois somos membros uns dos outros. (Efésios 4 ; 25) Nenhuma palavra má saia da vossa boca, mas só a que for útil para a edificação, sempre que for possível, e benfazeja aos que ouvem. (Efésios 4 ; 29)  Fazei todas as coisas sem murmurações nem críticas. (Filipenses 2; 14)

  •  Oração, trabalho e obediência

Suplicamo-vos, irmãos, que reconheçais aqueles que arduamente trabalham entre vós para dirigir-vos no Senhor e vos admoestar. Tende para com eles singular amor, em vista do cargo que exercem. Conservai a paz entre vós. Pedimo-vos, porém, irmãos, corrigi os desordeiros, encorajai os tímidos, amparai os fracos e tende paciência para com todos. Vede que ninguém pague a outro mal por mal. Antes, procurai sempre praticar o bem entre vós e para com todos. Vivei sempre contentes. Orai sem cessar. Em todas as circunstâncias, dai graças, porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo. Não extingais o Espírito. (ITessalonicenses 5; 12-19) Procurai viver com serenidade, ocupando-vos das vossas próprias coisas e trabalhando com vossas mãos, como vo-lo temos recomendado.É assim que vivereis honrosamente em presença dos de fora e não sereis pesados a ninguém.(ITessalonicenses 4; 11-12)


[1] Procurai a paz com todos e ao mesmo tempo a santidade, sem a qual ninguém pode ver o Senhor. (Hebreus 12,14) [2] Ide às encruzilhadas e convidai para as bodas todos quantos achardes.(Mateus 22;9) [3] Há diversidade de dons, mas um só Espírito.Os ministérios são diversos, mas um só é o Senhor. Há também diversas operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. A cada um é dada a manifestação do Espírito para proveito comum. A um é dada pelo Espírito uma palavra de sabedoria; a outro, uma palavra de ciência, por esse mesmo Espírito; a outro, a fé, pelo mesmo Espírito; a outro, a graça de curar as doenças, no mesmo Espírito;  a outro, o dom de milagres; a outro, a profecia; a outro, o discernimento dos espíritos; a outro, a variedade de línguas; a outro, por fim, a interpretação das línguas.Mas um e o mesmo Espírito distribui todos estes dons, repartindo a cada um como lhe apraz. (ICor12; 4-11) [4] A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma. Ninguém dizia que eram suas as coisas que possuía, mas tudo entre eles era comum. Com grande coragem os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus. Em todos eles era grande a graça. Nem havia entre eles nenhum necessitado, porque todos os que possuíam terras e casas vendiam-nas, e traziam o preço do que tinham vendido e depositavam-no aos pés dos apóstolos. Repartia-se então a cada um deles conforme a sua necessidade. (Atos 4; 32-35) [5] Ao contrário, o fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei. (Gálatas 5, 22-23)