Então ele se ergueu e vendo ali apenas a mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão os que te acusavam? Ninguém te condenou? Respondeu ela: Ninguém, Senhor. Disse-lhe então Jesus: Nem eu te condeno. Vai e não tornes a pecar. (Jo 8; 10-11)


Que cena maravilhosa descrita no Evangelho segundo João, um passado de pecado, o presente de encontro com a misericórdia de Jesus e um convite (chamado) a um futuro de conversão.

A misericórdia de Jesus pronta para nos alcançar independente da distância que estamos Dele e a sua justiça a guiar o nosso caminho futuro.


Misericórdia e piedade é o Senhor, ele é amor, é paciência, é compaixão. O Senhor é muito bom para com todos, sua ternura abraça toda criatura.(Salmo 144 (145) ) 


Nessa passagem o único que não trazia pedras nas mãos era Jesus. O único que não tinha pecados.

As pedras que cada um trazia em suas mãos eram exatamente do tamanho de seus pecados.

Quanto mais próximos de Jesus, mais próximos do seu amor misericordioso, menos pecados e mais parecidos com Ele.

Encher o nosso coração de Jesus é esvaziar as nossas mãos das pedras que atiramos em nossos irmãos, na nossa família, em nosso movimento de Igreja, em nossa comunidade, nos ambientes por onde andamos.


Esses são os convites que Jesus nos faz hoje.

Primeiro que acreditemos em sua misericórdia e bondade, segundo que caminhemos longe do pecado, e assim caminhando, deixemos de jogar pedras em nossos irmãos e passemos a ser não mais a pedra de tropeço e condenação, mas canais da Graça de Deus.

Que O Espírito Santo nos fortaleça para essa jornada de conversão e busca de santidade.

Prof. Luís César

Luís César é Professor de Química e Engenheiro Agrônomo, Coordenador Pedagógico do Ensino Médio do Colégio Salesiano São Gonçalo (Cuiabá-MT), participa do Grupo de Oração Oração João Paulo II-Peregrinos do Amor e junto com a sua esposa Regina Helena é fundador da Comunidade Alma Missionária.
Author

Write A Comment